Celestino Candal Garcia

leilões de arte
Celestino Candal Garcia é uma personalidade de destaque em São Lourenço. Sua simpatia contagiante não fica despercebida. Amante da arte e da física quântica teórica, Celestino se notabilizou nas caminhadas de Nhá Chica pelo seu esforço em vencer as dificuldades da jornada até Baependi. Um detalhe que virou folclore e citação entre os peregrinos é a frase que se popularizou: "se Celestino vai, eu também vou". Talvez o maior canal de artes plásticas de São Lourenço tenha sido os leilões de arte do Hotel Primus, onde visitantes de São Paulo e do Rio de Janeiro, de poder aquisitivo elevado, adquiriam obras de arte também dos artistas de São Lourenço, como o Benigno Ribeiro, o Beto, o Osmar Prado, o escultor Marcos Bernardes, que aprendeu o ofício com seu pai em Conselheiro Lafayete, e, sem dúvida, pode ser considerado um mestre na arte da escultura, etc. Os leilões do Hotel Primus foram um importante meio pelo qual o mercado de artes de São Lourenço interagia com os compradores e colecionadores das capitais, além de servirem também como atrativo turístico. 
Por Marco Aurélio Dias
Veja esta notícia no Google+ 
Compartilhe esta notícia

Anúncios Dentro das Postagens